AS NOTICIAS QUE NUNCA CHEGARAM.

Conheça algumas histórias de saudade que ficaram guardadas pelo tempo, em fundos de gavetas, caixas de arquivos e hoje fazem parte do acervo histórico do Museu do Imigrante. Histórias de gente aflita com a distância, mas feliz com a nova terra. Muitas cartas de texto mal redigidos, pois em sua grande maioria, os imigrantes eram agricultores e pouco alfabetizados, relatam a alegria da prosperidade e a angustia da saudade de quem ficou na Itália. Sentimentos que nunca encontraram seu destinatário.

Histórias mais que emocionantes que podem muito se parecer com a sua própria.

___________________________________________________________________

Saudades de Vittorio

LETTERA 2.png

SOROCABA - VOTORANTIM- 21 DE JULHO 1911 - "Querido pai, recebi sua carta com muito carinho e entendi que você quer vir para a America. Querido papai, se você quer vir, venha logo porque eu há muito tempo desejo ver-te e passar os últimos anos juntos. Escute, se você vier, precisa trazer bastante roupas porque no Brasil é muito caro. Saudações de Vittorio Gasparello e filha. Estado de São Paulo, Sorocaba - Votorantim - Brasil. "

______________________________________________________________

Aflição de Marianna

LETTERA 1.png

LETTERA 1.1.png

"Queridissimo esposo, como disse nosso filho Luigi que com prazer me passa a palavra, mas ele disse não quer meter-se nessa situação, porque não quer torna-se rico como voce se tornou. O que te peço é que faça seu trabalho o mais rápido possivel, e para vender a propriedade por um preço mais ou menos conveniente, pelo o máximo que pode, mas para mim não é mais possível esperar tanto tempo assim como você me diz. Me parece muita vergonha para a pessoa, principalmente para aqueles nossos conhecidos que bem sabem quando voce partiu e há quanto tempo está longe daqui.Quando as vezes vou visitar nossa filha Marietta, quase mais ninguém pergunta de você, isso se não te esqueceram. As vezes, alguns conhecidos quando me veem assim doente, perguntam de você e todos me dizem que eu, de saúde, me encontrava muito melhor quando você estava aqui comigo. E é de fato. Porém eu digo que voce tem muita paciencia e nao tem culpa nenhuma. Tua esposa Marianna."

______________________________________________________________



Alegria de Giulio

LETTERA 3.png

LETTERA 2.2.png

ITATIBA - 20 DE AGOSTO DE 1912. "Queridos pais, Saúde e Felicidade.

Já faz quase um mes que não sei noticias suas. Quem sabe perderam a vossa carta como perderam a foto de tio Antonio. Aqui em Itatiba não há nada de novo. O mais recente é que eu e o filho de Peres compramos uma maquina de exposição, igual aquela que está no teatro. Compramos bem barata, 300 mil reis. Agora estamos procurando uma casa para fazer espetáculos. Em relação ao trabalho, graças a Deus tenho bastante e agora encontrei um rapaz que me ajuda. Eu recebi uma carta de Clementina que diz estar bem e pede para irmos a Tripoli. Ela disse que morreu seu filho Atilio dia 3 desse mes. Hoje recebi o baú de Angelina e ela diz que em Santos estão bem. Hoje recebi carta de Ambrosio. Ele vem aqui domingo e está bem. Eu queria esperar voces quando chegarem em Santos mas Ambrosio não quer. Ele quer ir com 4 ou 5 companheiros e Benedeta a esperar voces. E assim Betina vai a Campinas para vigiar a casa e eu fico aqui só com a vontade. Mario Degani partiu para a Italia sábado passado. Por esses dias, vou a São Paulo fazer compras. Lola, Giulietta e Natalia não veem a hora que vocês voltem e te saudam. Sem mais, saúdo voces. E peço a Deus que nos encontremos logo. Sou teu filho Giulio."


Postados
 Posts Recentes